domingo, maio 26, 2024
domingo, maio 26, 2024
Início Descoberta Descoberta molécula que pode ajudar a combater obesidade e osteoporose

Mais Populares

Conheça 10 alimentos que ajudam a combater a prisão de vente

Se você está se sentindo constipado, estes 10 alimentos ajudam a combater a prisão de ventre e vão te livrar dessa dificuldade que tanto...

Cochilar durante o dia preserva a saúde do cérebro e previne contra demência

Achar um tempinho para cochilar durante o dia ajuda a manter a saúde do cérebro e ainda diminui o risco de demência. Uma pesquisa...

Maçã aumenta imunidade e reduz em até 20% Síndrome da Fragilidade em idosos

Uma maçã por dia é o suficiente para aumentar sua imunidade e diminuir os riscos da Síndrome da Fragilidade, doença que reduz a massa...

Banana faz bem para humor, sono e coração

A banana, fruta abundante no Brasil, é exaltada pela sabedoria popular e também por especialistas que vão além, mostrando uma lista imensa de benefícios...

Comentários Recentes

Descoberta molécula que pode ajudar a combater obesidade e osteoporose

Pesquisadores australianos descobriram uma molécula que pode ajudar a combater a obesidade, osteoporose e doenças inflamatórias. A molécula é responsável por regular sensores centrais para vários processos no corpo humano.

A molécula descoberta se liga a sensores do corpo e pode, por exemplo, imitar o processo de saciedade – (Foto: Reprodução/Freepik)

Com a descoberta, os especialistas do Victor Chang Cardiac Institute, na Austrália, acreditam ser possível projetar novos tratamentos terapêuticos que possam diminuir a atividade dos canais iônicos PIEZO. Os canais iônicos são sensores que respondem a estímulos mecânicos na pele e em outros órgãos internos.

“Essa molécula interativa que identificamos representa um interruptor que nos permite regular esses canais, amplamente expressos em todo o corpo, e é por isso que pode ser útil para toda uma gama de doenças no futuro”, disse Charles Cox, autor principal do estudo.

Sensível

Charles explicou ainda que, constantemente fornecendo informações ao cérebro, de como nossos corpos estão no espaço, se sentem dor ou se estão sendo tocados, a molécula descoberta é a chave para novas experiências.

Os pesquisadores usaram uma técnica chamada microscopia crioeletrônica para descobrir de que maneira essa proteína se liga aos canais iônicos PIEZO.

Agora, com a molécula que pode ajudar a tratar obesidade, osteoporose e outras doenças, descoberta, Charles e a equipe querem modificá-la para construir novos processos terapêuticos.

Obesidade e osteoporose

A chave está nos canais transmissores do corpo, são eles, que conectados a molécula, podem ajudar prevenir a osteoporose, ou aqueles que já possuem a doença.

“Acreditamos que seremos capazes de aumentar a atividade nos canais que estão envolvidos na força de nossos ossos – o que pode não apenas ajudar a prevenir a osteoporose, mas ajudar no tratamento daqueles que já tem”, explicou o pesquisador.

Notícia boa também para pessoas que lutam contra a obesidade.

“Este novo mecanismo também pode ajudar a combater a obesidade, um importante fator de risco para todas as doenças cardiovasculares”, comentou.

Segundo Charles, à medida que comemos os nossos estômagos se alongam e as moléculas são acionadas, informando ao cérebro que já estamos cheios.

Com a descoberta, pode ser possível aumentar a atividade dessas moléculas, fazendo o cérebro pensar que o estômago já está cheio antes, imitando assim um processo de saciedade.

 

Fonte: Instituto Victor Chang

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui