domingo, maio 26, 2024
domingo, maio 26, 2024
Início Comportamento Mães casadas são as mais felizes, diz relatório

Mais Populares

Conheça 10 alimentos que ajudam a combater a prisão de vente

Se você está se sentindo constipado, estes 10 alimentos ajudam a combater a prisão de ventre e vão te livrar dessa dificuldade que tanto...

Cochilar durante o dia preserva a saúde do cérebro e previne contra demência

Achar um tempinho para cochilar durante o dia ajuda a manter a saúde do cérebro e ainda diminui o risco de demência. Uma pesquisa...

Maçã aumenta imunidade e reduz em até 20% Síndrome da Fragilidade em idosos

Uma maçã por dia é o suficiente para aumentar sua imunidade e diminuir os riscos da Síndrome da Fragilidade, doença que reduz a massa...

Banana faz bem para humor, sono e coração

A banana, fruta abundante no Brasil, é exaltada pela sabedoria popular e também por especialistas que vão além, mostrando uma lista imensa de benefícios...

Comentários Recentes

Mães casadas são as mais felizes, diz relatório

Todos os anos, pesquisadores perguntam a milhares de americanos sobre como construíram suas famílias e como se sentem em relação às suas vidas. E todos os anos, eles parecem obter os mesmos resultados – pelo menos quando se trata de um determinado grupo demográfico. De acordo com os números, algumas das pessoas mais felizes da América são mães casadas. 

Psicanalista brasileira cristã, Ilma Cunha, afirma: “As mães casadas se envolvem com propósitos muito especiais: formação da próxima geração.” – (Fotos: Reprodução)

A psicanalista cristã Ilma Luci Gomes Cunha afirma que as mães casadas se envolvem com propósitos muito especiais: formação da próxima geração.

“Foco, prioridades, desafios: tudo isso impulsiona a mulher à ação e ativa suas melhores competências para o alcance de seus objetivos. Pessoas e não coisas é a essência da vida de uma mulher. Ela transborda – sai das bordas do seu coração – amor para cuidar, nutrir, proteger, educar, formar, edificar valores e princípios e isto traz realização, alegria, felicidade. A família em seu propósito original como lugar de refúgio, é um presente para uma mulher”, explica a psicanalista.

Na última pesquisa feita nos EUA, 33% das mulheres casadas entre 18 e 55 anos relataram estar “completamente satisfeitas” com suas vidas, em comparação com apenas 15% das mulheres solteiras sem filhos. E como as mulheres conservadoras são estatisticamente mais propensas a se casarem, as estatísticas de satisfação também parecem cair de forma um pouco ordenada ao longo das linhas políticas: as mulheres conservadoras relatam estar satisfeitas com o dobro da taxa das mulheres progressistas.

Onda do feminismo

Toda vez que esses resultados da pesquisa aparecem nas notícias, eles são recebidos com tentativas de explicá-los.  A defesa é irritante, mas compreensível. Afinal, a ideia de que mulheres casadas conservadoras são felizes desmascara a prescrição oferecida pela revolução sexual e pela segunda onda do feminismo para a felicidade feminina, que agora se tornou um mito cultural aceito. A melhor vida para as mulheres, diz o mito, é uma vida sem casamento ou filhos .

Esse conselho é simplesmente errado e comete um erro crucial sobre a natureza da felicidade. A American Family Survey não pede aos entrevistados que classifiquem como as circunstâncias são agradáveis, ou se e com que frequência os entrevistados ficaram frustrados, ansiosos ou desconfortáveis. O que a pesquisa mede é se as pessoas veem suas vidas como tendo significado e propósito.

O psicólogo Daniel Kahneman fez muitas pesquisas estudando a diferença entre o que ele chamou de ” utilidade instantânea ” e satisfação geral. “Utilidade instantânea”, de acordo com Kahneman, descreve a resposta de uma pessoa a uma pergunta muito específica: “Você gosta do que está experimentando neste momento e gostaria que continuasse?”

“Satisfação” ou “bem-estar”, por outro lado, descreve a avaliação geral de uma pessoa sobre suas vidas. Muitas vezes, descobriu Kahneman, essas duas medidas não coincidem. Uma pessoa pode experimentar dias, semanas ou até mesmo estações completas da vida como frustrantes e difíceis, e ainda assim pensar nesse mesmo período de tempo com uma sensação de profunda satisfação.

Completa alegria

Isso não é diferente de algo a que Jesus aludiu quando disse, em um só fôlego, que deveríamos “tomar nossa cruz” para segui-Lo, e no instante seguinte Ele veio para nos dar “completa alegria”. À primeira vista, essas promessas parecem contraditórias. Eles não são. Jesus dizia a todos: “Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me.” (Lc 9:23)

De acordo com o psicólogo, Deus nos fez para conhecê-lo, amá-lo e servi-lo. Esse é o nosso propósito, e os seres humanos encontram sua mais profunda satisfação quando vivem de acordo com seu propósito. Um mito cultural pode dizer às mulheres que elas só serão felizes se se colocarem em primeiro lugar e evitarem seu potencial de gerar filhos, mas isso nega aspectos centrais de seu propósito como filhos de Deus e como mulheres. Nenhum de nós encontrará a verdadeira satisfação rejeitando  propositalmente nosso potencial de viver como Deus nos fez.

Pensar na felicidade em termos de utilidade instantânea só faz sentido se o universo não tiver significado. Nesse tipo de universo, não faz sentido sacrificar o conforto agora a serviço de algo maior, porque não há nada maior. Nesse tipo de universo, a felicidade é simplesmente colecionar uma vida inteira de momentos fáceis.

Mas o universo tem significado, e Deus nos fez para servir e amar a Ele e aos outros. Ninguém faz esse trabalho mais do que uma esposa e mãe, então faz sentido que as mulheres que abraçam esses chamados tendam a ter uma classificação tão alta em profunda satisfação e felicidade. Mesmo quando os dias são difíceis, o amor, o significado e a alegria que encontramos na vida familiar, momento a momento, é difícil de descrever. Pode nem sempre somar no papel, mas os resultados da pesquisa estão disponíveis. 

 

Fonte: Comunhão

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui